Estudante de medicina é preso por exercício ilegal da profissão

Um estudante de medicina, de 23 anos, cujo nome não foi revelado, foi preso na manhã desta sexta-feira (22), em Feira de Santana, cidade a 100 km de Salvador, ao ser flagrado no exercício ilegal da profissão. Ele foi encontrado no Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO), no centro da cidade.

Segundo a Polícia Civil, ele atendia irregularmente na unidade, como clínico geral, utilizando o carimbo do Conselho Regional de Medicina da Bahia (Cremeb) do padrasto, que é médico. Com o equipamento, o homem assinou atestados e receitas médicas.

De acordo com a polícia, no momento da abordagem, o jovem havia acabado de atender quatro pacientes. “Essas testemunhas foram conduzidas à delegacia, onde foram ouvidas e apresentaram receitas prescritas por ele”, disse o coordenador da 1ª Coorpin/Feira, delegado Roberto da Silva Leal.

Não foi detalhado se o homem agia em conivência com o padrasto, que também não teve nome divulgado. Segundo a polícia, o suspeito vai responder pelos crimes de exercício ilegal da profissão e falsidade ideológica de documento público, já que algumas receitas emitidas por ele fazem parte do Sistema Único de Saúde (SUS).

A polícia informou que a defesa do suspeito alega que o jovem é estagiário e atua sob a supervisão do padrasto, que assinava os prontuários.

O Conselho Regional de Medicina da Bahia (Cremeb) informou que casos de exercício ilegal da medicina são encaminhados à polícia e ao Ministério Público da Bahia e afirmou que não recebeu denúncia sobre o caso. Além disso, a entidade destacou que tem responsabilidade apenas sobre profissionais devidamente inscritos no Conselho e instituições de saúde registradas.

Caso alguma denúncia a respeito dessa situação seja registrada no Cremeb, a entidade afirmou que vai apurar se houve conivência de algum profissional médico na atuação ilegal e adotar as devidas providências.

Deixe um comentário