Homem mata idosa de 75 anos asfixiada dentro de hospital

Uma idosa, que estava internada em um hospital, foi morta asfixiada por um homem que se passou por um familiar dela. A vítima tinha 75 anos e foi identificada como Neuza Cândida. O caso aconteceu na quinta-feira (7), em Goiânia, capital do Goiás.

Neuza estava internada havia dois meses e tinha acabado de sair do coma. A idosa sofreu uma queda da própria altura, o que provocou um coágulo no cérebro. Ela se recuperava de uma cirurgia na cabeça.

“Ela estava internada devido a uma queda da própria altura, que evoluiu com um coágulo na subdural. Ela fez cirurgia, ficou na UTI sedada e entrou em coma. Recentemente, conseguiu sair do coma e foi para enfermaria, estava se recuperando bem graças a Deus”, relembrou uma sobrinha da vítima em entrevista ao site Mais Goiás.

O homem de 47 anos entrou na enfermaria onde Neuza estava e tampou o buraco da traqueostomia — procedimento cirúrgico realizado pelo médico na região da traquéia —, o que fez com que a vítima parasse de respirar. Ele foi preso ainda dentro do hospital. O nome dele não foi divulgado.

Em entrevista à afiliada do SBT em Goiás, uma das filhas da idosa disse que, no dia do crime, estava em casa quando recebeu uma ligação de um funcionário do hospital. Do outro lado da linha, o profissional dizia que uma pessoa havia se identificado como parente de Neuza. Ela disse que não havia autorizado a entrada de nenhum familiar.

“Quando entramos temos que abrir bolsa, mostrar tudo o que tem dentro, eles [funcionários] querem saber tudo. Aí chega um estranho e consegue entrar, tem acesso à ela”, lamentou a filha.

Por meio de nota, a direção do hospital lamentou o ocorrido e prometeu revisar protocolos internos de segurança, a fim de ajudar nas investigações e evitar novos casos. O corpo da idosa foi sepultado neste sábado (9).

Deixe um comentário