PT oficializa candidatura de Jerônimo e mostra força em convenção

Jerônimo Rodrigues foi oficializado neste sábado, 30, como candidato do PT ao Governo do Estado. O lançamento da chapa, que tem Geraldo Junior (MDB) como vice e Otto Alencar (PSD) disputando a reeleição ao Senado, reuniu milhares de pessoas no Parque de Exposições e contou com a presença de um grande número de deputados estaduais e federais, numa demonstração de força e unidade. Até o Senador Ângelo Coronel, que andava ausente dos eventos na pré-campanha, marcou presença na convenção petista.

Os candidatos chegaram pela estação Mussurunga do Metrô, acompanhados de um grande número de apoiadores. No Parque de Exposições uma multidão aguardava. Antes de subirem ao palco, Rui Costa, Jerônimo Rodrigues, Geraldo Junior, Otto Alencar e Ângelo Coronel atenderam a imprensa.

Jerônimo reforçou a parceria com o ex-presidente Lula e priorizou a realização de obras como principal iniciativa de geração de emprego e renda. “Não se pode fazer muito quando as pessoas passam fome”, disse Jerônimo, que aposta na construção de escolas e hospitais para movimentar a economia dos municípios.

Projetando uma vitória de Lula à presidência, Jerônimo diz já ter entendimentos para “trazer de volta o PAC” e elegeu quatro obras estruturantes – ponte Salvador-Itaparica, estaleiro de Maragojioe, ferrovia de integração oeste-leste (fiol) e ampliação e construção de estradas federais – além de uma “agenda nacional com as universidades” como iniciativas prioritárias.O candidato petista ao governo também pretende consolidar a Bahia na “dianteira nacional” dos investimentos em energia limpa, como a eólica, solar e à base de hidrogênio, para ampliar a geração de emprego e renda.

Farpas

O Senador Ângelo Coronel também respondeu perguntas dos jornalistas e justificou a ausência nos eventos de pré-campanha. Segundo ele, “quem faz pré-campanha é o candidato”. Coronel refutou qualquer insinuação de distanciamento de Jerônimo, disse que é um homem de partido e seguirá a orientação do PSD. O Senador apostou no crescimento de Jerônimo mas, diante do público, mandou recado para o candidato. “Procure tratar bem os parlamentares, prefeitos e vereadores, precisa estimular a base pra ela continuar coesa”.

Otto Alencar, que concorre à reeleição para o Senado, destacou a unidade construída entre PSD e o PT na Bahia e destacou seu trabalho na CPI da Covid, “para livrar o Brasil e a Bahia da cloroquina e colocar vacina no braço , para que vocês pudessem estar aqui sem máscara”. Otto lembrou seus 12 anos ao lado de Jaques Wagner e Rui Costa e disse que não seria na hora de eleger Jerônimo que  “iria deixar o meu caminho e sair com uma desculpa esfarrapada, como muitos fizeram”.

União Brasil

Uma questão que não poderia passar em branco foi colocada para Jerônimo e Rui, mas foi o Governador que fez questão de rebater as especulações sobre as conversas entre PT e União Brasil envolvendo o apoio a Lula que poderia envolver a desistência de Jerônimo de concorrer ao Palácio de Ondina.

“Tem gente que fugiu de disputar a eleição em 2018 porque ficou com medo de perder e agora não tá querendo entrar em campo, quer ser nomeado usando notícia falsa”, disse Rui, se dirigindo ao ex-prefeito de Salvador, ACM Neto. “Se quiser ser Governador tem que disputar eleição”, completou o Governador, que citou o “fiasco” das aparições do adversário pelo interior e disse ser difícil se desvincular da imagem de Bolsonaro “quando o grupo dele ocupa todos os cargos federais”.

Geraldo Junior roubou a cena no palanque, cantando e dançando, mas também mandou recado para ACM Neto, de quem foi aliado na Câmara de Salvador e o grupo liderado pelo ex-prefeito. “Eu tava numa bolha política, sem conseguir enxergar absolutamente nada. Eu tive duas chances, ou de ficar com aqueles que apontam a arma ou de ficar com aqueles que transformam a Bahia”, declarou Geraldo, arrancando aplausos da militância presente.

Desgarrados

Entre os muitos prefeitos que estiveram no Parque de Exposições para manifestar apoio à candidatura de Jerônimo, alguns de partidos da base de ACM Neto e João Roma chamaram atenção. Como o prefeito de Marcionílio Souza, Corró, do PP,  que integra a coligação de Neto, e o prefeito de Presidente Jânio Quadros, Lélio Júnior (PL), partido do candidato João Roma, que também declarou apoio a Jerônimo Rodrigues. Segundo ele, em “time que está ganhando não se mexe. Jerônimo e Geraldinho na cabeça.”

Deixe um comentário