Ciro Gomes diz que Lula é “boa pessoa” e “maior líder do Brasil” 

Em uma mudança em relação ao tom que tem adotado para falar do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o candidato à Presidência pelo PDT, Ciro Gomes, deixou de lado seus habituais ataques ao petista, de quem foi ministro, e o tratou como “maior líder popular da história do Brasil” ao discursar para uma plateia formada por acadêmicos em Brasília, ontem. O pedetista afirmou que Lula é “boa pessoa” e que “andou com ele a vida inteira”. A declaração contrasta com o que Ciro havia afirmado dois dias atrás, quando disse não ver caminho para apoiar o ex-presidente, nem mesmo em um eventual segundo turno contra Jair Bolsonaro (PL). 

Ciro discursou na reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e, como costuma fazer, criticou o modelo político-econômico dos governos passados, desde o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) a Bolsonaro. Ele alega que as políticas públicas adotadas por essas gestões resultaram na crise econômica atual. No entanto, na fala de hoje, afirmou que queria “discurtir modelos, não pessoas”. 

“Isso é um debate conceitual. Nós não vamos dizer que o Ciro atacou o Lula na reunião do SBPC. Eu cansei de dizer que são boas pessoas, eu andei com eles o tempo todo. Eu estou atacando ideias, políticas, equívocos grosseiros”, disse Ciro. 

Em outro momento do evento, o pedetista criticou a aliança dos presidentes com o Centrão. Essa também é outra crítica que Ciro costuma fazer. Desta vez, porém, manteve o tom moderado e, ao falar sobre a prisão de Lula no âmbito da operação Lava-Jato, chamou o ex-presidente de “maior líder popular da história do Brasil”. 

“Vem o Lula e vai para a cadeia. O maior líder popular da história do Brasil vai para cadeia. E ninguém quebrou uma vidraça, porque as pessoas viram o que estava acontecendo e se sentiram traídas. Eu me senti traído”, disse Ciro. 

A mudança de postura em relação ao ex-presidente contrasta com as declarações que Ciro vem dando ao longo de toda a pré-campanha . Há dois dias, durante sabatina na GloboNews, o pedetista afirmou que não vê caminhos para apoiar Lula em eventual segundo turno e chamou o petista e seus aliados de corruptos. 

Fonte: Agência O Globo 

Deixe um comentário