Homem que matou servidora do TSE com tesouradas é condenado

Às vésperas do crime completar dois anos, o Tribunal do Júri de Brasília condenou o vigilante Alan Fabiano Pinto de Jesus, 47 anos, a 24 anos de prisão. Ele é acusado de matar a ex-namorada, a servidora do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) Luciana de Melo Ferreira, com 48 golpes de tesoura.

O crime que aconteceu em 21 de dezembro de 2019 e teve sentença qualificadora contra o ex-namorado da vítima por uso de meio cruel, modo que impossibilitou defesa da vítima, motivo torpe e feminicídio. 

A defesa do acusado, por sua vez,  informou que vai recorrer da decisão. “Respeitamos a conclusão a que os jurados chegaram, porém entendemos que a mesma é contrária à prova existente no processo”, comentou advogado em coletiva.

Deixe um comentário