Jornalista Driele Veiga lamenta xingamento de Bolsonaro: ‘Estou aqui para perguntar’ – ITAPICURU FM 104,9

Jornalista Driele Veiga lamenta xingamento de Bolsonaro: ‘Estou aqui para perguntar’

A jornalista da TV Aratu Driele Veiga lamentou o xingamento que recebeu do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante evento de duplicação de parte da BR-101, no município de Conceição do Jacuípe, na Bahia, nesta segunda-feira (26). Na ocasião, a repórter do ‘Que Venha o Povo’ foi chamada de “idiota” pelo mandatário.

“Uma mulher em pleno exercício da função ser chamada de idiota por um presidente da república, é um fato a se lamentar. Como disse o filósofo Nietzsche “O poder embrutece”. A autoridade representou no xingamento uma sociedade com uma estrutura ainda sexista e patriarcal em que homens acham que vão conseguir intimidar uma mulher com agressão verbal e/ou atitude desrespeitosa”, afirmou.

“A mim o xingamento não ofendeu. Só mostrou que estava no caminho certo. Sou jornalista e estou aqui para perguntar, por mais que a indagação incomode. Se fosse para agradar o entrevistado eu não seria jornalista e sim publicitária. Só para lembrar que essa não é a primeira vez que o presidente faz isso com a imprensa. A jornalista Patrícia Campos Melo foi ameaçada de morte e teve a família perseguida. Escreveu o livro “A Máquina do Ódio” onde relata sobre os ataques dele aos jornalistas. Gratidão a todas as mensagens de carinho e apoio e ao @sinjorba pela nota de repúdio”, completou.

O momento do xingamento foi transmitido ao vivo pela TV Aratu, e aconteceu logo após a repórter questionar o presidente sobre uma foto em que ele aparece com uma placa “CPF cancelado” ao lado do apresentador Sikêra Jr. “A senhora não tem o que perguntar não? Deixa de ser idiota”, disse Bolsonaro para Driele Veiga.

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), o prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), e o ex-prefeito ACM Neto (DEM) criticaram a fala de Bolsonaro. O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (Sinjorba) também lamentou o fato e publicou uma nota contra o ataque.

“O Sinjorba (Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia) lamenta mais uma vez ter que emitir nota para criticar o comportamento do presidente da República, Jair Bolsonaro. Mas não pode deixar de manifestar seu repúdio ao xingamento proferido por ele contra a jornalista Driele Veiga, da TV Aratu, chamada de “idiota” somente por estar exercendo seu ofício que é entrevistar aquele investido em cargo público”, escreveu o sindicato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *