Mulher com Covid-19 luta pela vida após parto e morre sem saber o que aconteceu com bebê

A estudante de psicologia Patydan Castro, de 34 anos, perdeu o bebê após um parto induzido por causa da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. O bebê chegou a nascer vivo, mas sofreu uma parada cardíaca e não resistiu. O caso ocorreu no dia 15 de junho, no pronto-socorro de Rio Branco, capital do Acre.

Patydan seguiu internada no hospital, mas não resistiu e morreu nesta terça-feira (23), após 18 dias de internação na UTI da unidade. Marido de Patydan, o médico Raimundo Castro afirmou que a causa principal da morte foi pneumonia hospitalar. A segunda causa foi a Covid-19. Ele explicou que a esposa se curou da Covid-19.

 “A Covid ela neutralizou, mas as bactérias que ela pegou na UTI que levaram ela a óbito. Apesar de ela ter um teste negativo para Covid e estava na UTI comum, mas no atestado de óbito veio como causa a Covid” , afirmou Raimundo, que disse que a família fará o velório com caixão lacrado.

Na sexta-feira (19), Patynda fez o exame PCR, que identificou que ela já não estava mais com o vírus no corpo. Ela era considerada curada. No dia seguinte ao exame, a mulher foi transferida da UTI Covid para a UTI normal para tratar de trombose e pneumonia. Patydan estava em coma induzido e morreu sem saber que seu filho também havia falecido.

Ao G1, a Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) confirmou que a morte de Patydan entrará para as estatísticas da Covid-19. A Vigilância de Saúde aguarda o município de Rio Branco passar as informações de confirmação do óbito.

Deixe um comentário