Prestes a completar 90 anos, paciente recebe alta do Couto Maia após vencer o novo coronavírus

Ao deixar o Hospital Couto Maia na manhã deste domingo (3), a aposentada Maria Anizia, de 89 anos, ergueu as mãos para cima e, com elas já na altura do peito, fez o sinal da cruz. Era uma forma de agradecimento por vencer o novo coronavírus e sentir os raios do sol depois de três meses de internação.

Maria agora soma-se a outros 753 pacientes que conseguiram superar a doença que, na Bahia, já matou 123 pessoas, de acordo com boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab)*. A maioria idosa, como ela. “Deu uma rasteira no coronavírus, né? Passou a perna nele, jogou no chão e veio embora”, diz um dos familiares na porta do hospital.

Aposentada, que é moradora da Boa Vista de São Caetano, deu entrada há três meses nas Obras Sociais Irmã Dulce com infecção urinária. Foi lá que ela e a filha, que a acompanhava durante a internação, contraíram a Covid-19. O hospital passou por um surto onde cerca de 100 pessoas, entre pacientes e profissionais, foram infectados. Depois de testar positivo para a doença, Maria foi transferida para o Couto Maia, onde, seguindo o protocolo de segurança sanitária, já não podia mais ter contato com os familiares. 

Deixe um comentário