Redes Sociais

Rui contesta relatório do TCE e acusa membro do tribunal de "militância político-partidária"

Publicado em 08/07/2018 às 06:50h

O governador Rui Costa (PT) contestou, na manhã deste sábado (07), o relatório do Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE), que apontou falha na administração estadual uma vez que o governo teve de devolver, em 2017, R$ 80,5 milhões em recursos federais não executados. Para o petista, um membro da corte faz “militância político-partidária”. 

“Não concordamos com o relatório e estamos apresentando questionamentos. Em momentos de crise, tenho que escolher prioridades. Se foi pensada uma ação, se foi transferido R$ 1 milhão, e o custo é R$ 10 milhões, o estado tendo que entrar com R$ 9 milhões, e não tem recurso, devolvi o R$ 1 milhão. Não se trata de gestão, mas de opção em momento de queda de arrecadação.  Um membro do TCE resolveu fazer militância político-partidária em vez de análise técnica”, disse ao BNews, durante plenária para elaboração do Plano de Governo Participativo, no Colégio Mendel, em Lauro de Freitas.

Rui também voltou a dizer que não está com pressa para definir as suplências na chapa majoritária. “Nunca vi tanta especulação em torno de uma suplência”, declarou.


PUBLICIDADE

Top